terça-feira, 10 de abril de 2018

PROPRIEDADE

"Propriedade" é o nome carinhoso de uma casa de campo construída para receber amigos, parentes, pode servir  para morar, passar fins de semanas, curtir, nadar, "churrascar" e apreciar a natureza... Quer melhor? 
Foi com esse espírito que partimos para lá em um dia qualquer de janeiro. Ione, a proprietária, queria fazer um encontro só de amigas e por coincidência éramos sete, virou  "A Casa das Sete Mulheres."
Gostei muito de estar com pessoas que ainda não conhecia. 
Voltaremos!

Eis as fotos: 










terça-feira, 28 de março de 2017

" Amor é Síntese "

                  



                                AMOR É SÍNTESE
 
                                        Mário Quintana

             Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
             Quanto mais eu...
   Ciumento, exigente, inseguro, carente
    Todo cheio de marcas que a vida deixou
         Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.
             Amor é síntese
     É uma integração de todos
     Não há que tirar nem pôr
     Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
    Me envolva todo em seus braços
         E eu serei o perfeito amor.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Fim da viagem


Nós na fita.
Já estou com saudade e precisando me preparar para uma próxima viagem. Inspiração não vai faltar. Lugares, também não. "Mundo, me aguarde, que estou chegando". Não sei o destino, só sei que quero ir. Partir e retornar... com lembranças, fotos, casos, micos, velhos companheiros de viagem ou novos amigos. 
Quero ir por todos os caminhos. Enquanto puder e conseguir,  porque sonhos são muitos e não devem acabar nunca. Como as hortências de Gramado...
Muito bom ter viajado com essa turma: obrigada à Márcia e Paulinha pelo convite, e fico torcendo para que Lauro César siga muitas estradas pelo mundo. Lillian já é companheira de longas caminhadas. E foi muito bom ter Sandra e Edna como novas amigas.





Saudade de ver as hortências de Gramado.Lindas.



FIM.




sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Bento Gonçalves - Passeio Maria Fumaça


Entrada da cidade de Bento Gonçalves

Trem Maria Fumaça

Estação de trem de Bento Gonçalves

Show no interior do trem Maria Fumaça

Réplica de uma das primeiras casas dos imigrantes italianos

A Região das Hortências inclui Canela, Gramado, Nova Petrópolis, que são as cidades principais da região. Passamos por uma cidade de nome bem sugestivo: Feliz, e fomos para a Região da Uva e do Vinho, para degustações de bebidas, queijos,salames, etc  e conhecer as vinículas.  Decidimos fazer uma viagem em trem Maria Fumaça, com paradas em Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa.
Esta viagem no trem Maria Fumaça foi o que mais achei interessante.  Antes passamos pela  entrada de Bento Gonçalves, onde há um imenso barril de Chopp, como "pórtico" da cidade.
E na Estação... parece que voltei muitas décadas atrás... O cenário mais parecia de filmes antigos. O trem parado na Estação, as pessoas entrando nos vagões, para começar a viagem... Eu acho que estava em transe. Lindas músicas italianas cantadas e tocadas por um sonhador.  Emocionante. No interior do trem, shows de músicas italianas e gaúchas cantadas e tocadas por artistas locais. Passamos por Garibaldi, e finalmente, Carlos Barbosa.Todos desceram do trem e uma cantora nos recebeu com a linda música italiana "Volare", cuja tradução começa assim:
"PENSO QUE UM SONHO ASSIM NÃO VOLTE NUNCA MAIS
ME PINTAVA AS MÃOS E O ROSTO DE AZUL
DEPOIS DE IMPROVISO EU ERA PELO VENTO RAPTADO
E COMEÇAVA A VOAR NO CÉU INFINITO"
Viajamos no tempo, com certeza. E chegamos ao infinito. Foi muito bom.
Em Bento Gonçalves, como é intensa a cultura italiana, assistimos ao teatro "Epopéia Italiana - Parque Temático" que conta a saga dos primeiros imigrantes  italianos na cidade, uma mistura de teatro, museu e músicas, e a história do primeiro casal imigrante morador da cidade. Vimos um filme mostrando a vinda de navio trazendo os imigrantes italianos, o grande sofrimento na travessia do mar, Havia também  um pequeno museu mostrando vestimentas de vários países. Há  cenários com réplica das primeiras casas que os imigrantes italianos moraram, bem simples e, pouco a pouco, melhoravam as condições de vida, passando a morar em casas mais confortáveis. No final, pudemos saborear biscoitinhos e sucos, e comprar produtos como geleias, doces e bebidas e outros produtos  produzidos na região.  


Canela - (RS) Fotos

 
Igreja de Pedra - Canela (RS)

Teleférico do Parque do Caracol e a Cascata ao fundo

Cascata do Caracol

Cascata do Caracol


Prédio do "Mundo a Vapor" e réplica da cena do acidente em Paris

Interior do "Mundo a Vapor"

Interior do "Mundo a Vapor"

Interior do "Mundo a Vapor" Relógio a Vapor.
Interior do Mundo a Vapor

Canela - 

Bem perto de Gramado está Canela. Por lá há também passeios interessantes como parques, e parques temáticos,  vales, museus, etc, mas é a Catedral Nossa Senhora de Lourdes, no centro da cidade, mais conhecida como Catedral de Pedra, que chama a atenção dos turistas . É uma catedral em estilo gótico, com várias obras de arte em seu interior, como o quadro de Santa Ceia, quadros da Via Sacra, brasões, painéis, etc.
Visitamos o Parque do Caracol, ao lado de uma rodovia, com muito verde, trilhas, paredão de pedra, uma linda cascata que tem o mesmo nome, Caracol. Maravilhosa. E  lojinhas de artesanatos da região, claro. Pegamos o teleférico e lá fomos nós nos aproximar da cascata para contemplá-la e fotografar. Paisagem belíssima. Valeu o passeio e a visão de um dos paraísos naturais.
Outra atração para turistas é o Mundo do Vapor. De imediato, ainda na fachada do prédio nos deparamos com uma remontagem de uma cena terrível acontecida em Paris, em 1895,com uma locomotiva desgovernada, que atravessou a mureta de proteção e  caiu na Estação de Montparnasse, ficando presa a uma altura de 12 metros, sem tocar o chão.   No interior do prédio, um quadro com a foto da época. 
Vimos muitas outras réplicas de cenários, e máquinas a vapor em miniaturas, usinas hidrelétricas, termelétricas, trator a vapor, rolo compressor, réplicas de máquinas usadas em 1885, uma fábrica de papel, a menor do mundo, olaria, até um relógio a vapor! Estão representados também a  força humana e a força animal. É uma volta ao passado mesmo. E caso queira fazer parte da cena, e entrar no clima estão à disposição trajes e acessórios de época para se fotografar como nos velhos tempos.
Caso queira comprar vinhos, artesanatos, chocolate quente, etc há lojinhas charmosas esperando os turistas  e ainda, se quiser dar uma voltinha em um pequeno trem em volta  do prédio é possível, pois o ticket de entrada lhe dá esse mimo.

Gramado - Fotos

Igreja de São Pedro

Lateral da Igreja de São Pedro e a Fonte dos Amores Eternos

Presépio no interior da Igreja de São Pedro

Praça das Etnias - Foto Web - Aut. Bárbara Keller

Decoração na Praça das Etnias

Decoração na Praça das Etnias

A famosa Rua Torta

Decoração na entrada da Rua Coberta.

Av. Borges de Medeiros - Centro de Gramado.
Fachada de hotel na Av.Borges de Medeiros

Gramado - Passeios e fotos

Lago Negro - Gramado (RS)

Lago Negro

Lago Negro
Em Gramado há vários passeios que podem ser feitos. Entre eles, o passeio ao  Lago Negro, cujo nome anterior era Vale do Bom Retiro. 
Conta a história que em 1942 um incêndio destruiu a mata existente na região .  Leopoldo Rosenfeldt abriu valas para conter o fogo e encontrou uma vertente. Nessa época, várias árvores começaram a ser plantadas às margens, inclusive mudas importadas da Floresta Negra na Alemanha, daí o nome passou a ser Lago Negro.  Este Lago fica no bairro nobre Planalto, cerca de 3 km do centro de Gramado, onde estão mansões e belíssimas casas. Ao lado do bairro Planalto está o bairro Bavária, com condomínio fechado e casas igualmente lindíssimas e de grande valor no mercado. 
O Lago é um bom lugar para descansar nas áreas verdes, rezar na gruta de Nossa Senhora dos Milagres, ler, caminhar a seu redor, apreciar as hortências, andar de bicicleta pelas trilhas, tem passeio de pedalinho, lanchonete, banheiros, enfim, vale a pena ir com tempo (o que infelizmente não aconteceu em nosso passeio) para aproveitar bem as belezas do lugar.
No centro de Gramado estão: a Igreja de São Pedro (construção de pedra basalto e vitrais com imagens góticas), a Praça Major Nicoletti, (onde estão a Rua Coberta  e o Palácio dos Festivais)
Andando pela cidade vê-se a Praça das Etnias, que é uma homenagem às três culturas responsáveis pela colonização de Gramado: alemã, italiana e portuguesa.Está localizada junto à rodoviária da cidade. Tem também linda decoração de natal com material reciclado. 
Vimos também a Rótula das Bandeiras, na Praça Leopoldo Rosenfeldt, uma homenagem a todos os estados brasileiros, com bandeiras hasteadas de todos eles,e ao meio, uma réplica em tamanho grande do prêmio do Festival de Cinema de Gramado, o Kikito.   
Como Gramado é uma cidade pequena, vale a pena andar à pé e ver a beleza da arquitetura, das flores em profusão,  da limpeza da cidade e curtir tudo, cada um a seu modo.

Próximo post, fotos de Gramado